quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Cross Laminha 2017


Foi mais um Cross Laminha sem laminha…
Já em 2016 tinha sido igual. Não houvera chovido nos dias anteriores, pelo que de lama, nada!
Vou confidenciar ainda assim, que não me importei nada por não haver um mar de lama escorregadia pelos trilhos! Não é propriamente um tipo de piso onde me sinta seguro para correr.
Mais grave do que a falta de lama foi o anúncio do “pai” da prova, Victor Ferreira, na sua página de Facebook de que não voltaria a organizar o Cross Laminha.
É pena, espero que reconsidere ou que consiga obter condições para reverter a sua decisão.
O Laminha era a festa do trail nacional!
Esta última edição do Cross Laminha teve a sua base de operações no lugar da Boieira, Porto de Mós, percorrendo os trilhos labirínticos do costume, com uma distância total de 15 km.
Quando se fala em trilhos labirínticos não é um aforismo ou apenas uma forma de dizer, é de facto um emaranhado de carreiros confinados a uma pequena zona florestal.

A entropia do percurso torna-se mais evidente quando descarregamos o track do relógio e se visualiza na respectiva aplicação ou no Google Earth.
Dos 15 km do percurso, diria que 90% são em single-tracks, onde é difícil ultrapassar outros atletas, pelo que, é muito importante um bom posicionamento inicial.
Nesta edição, os single-tracks começavam logo aos 600 metros.
Iniciei a prova no passo lento como de costume, e por isso, fiquei logo “encalhado” numa zona do pelotão de atletas ainda mais lentos de que eu! Incrível!
Resultado, a partir dessa altura fiquei inserido num numa zona do pelotão que encara as provas em ritmo de passeio, sem grande pressão para arriscar um tropeção ou uma queda! Assim, segui sempre em companhia divertida que partilhava mais o interesse no almoço final do que numa boa classificação!
A estrela da equipa, o Paulo Amaro salvou mais uma vez a honra da mesma, tendo ficado em 38º da geral (em 390 atletas chegados à meta) e 6º do escalão.
Eu, fiquei-me por um magnífico 236º lugar que fica, se não falha a matemática, a uns infinitos 154 lugares do último.
Um sucesso portanto! J
Gostaria de dizer que para o ano é que teremos Laminha com lama…
Façamos figas para que sim!

Boas corridas!
"L'Equipe" com o veterano António Carvalho

"The Team" com os, quase totalistas desta prova, Armando e Carlos Cruz,

domingo, 8 de janeiro de 2017

Resumo de 2016


Findou o ano de 2016
Temos um novo ano “novinho em folha” pela frente, para usarmos o melhor que pudermos e soubermos.
Vamos tentar não o estragar!
Quanto a 2016 em termos de corridas, não foi mau, fez-se o que foi sendo possível, sempre obedecendo ao princípio que este passatempo não é mais do que isso mesmo, com a importância “relativa” que deverá ter na vida quotidiana.
Por vezes penso até que lhe dou uma importância bem superior do que um normal passatempo deve ter. Ninguém mentalmente saudável sai da cama às 6 da manhã para ir correr à chuva e ao frio …
Por outro lado, se queremos por exemplo, participar em maratonas, temos de treinar o mínimo indispensável para poder chegar à meta pelo próprio pé 😃
Quanto a 2016, foi assim… 

Cross Laminha
Não contava ir. Fui com o dorsal de um colega que não pôde ir por lesão. Não teve laminha por não ter chovido nos dias anteriores. Volto em 2017 na esperança de apanhar muita lama 😃


Prova de excelente nível. Volto em 2017!


Prova na Serra da Lousã. Muito bom. Pela primeira vez perdi-me a valer… cerca de 1h30 no meio da serra sem rede de telemóvel…



Corrida de estrada 10K à porta de casa.


Mais uma participação na Meia da Figueira. Prova que tem melhorado de edição para edição.



Corrida de 10K entre colegas das diversas empresas ferroviárias portuguesas.

Corrida de 10K muito simpática. Recomenda-se!


Outra prova que recomendo. É fora de alcatrão, mas não é 100% trail.



Primeira participação nesta prova. Adorei!

A prova rainha do meu calendário. Este ano, a minha participação esteve por um fio devido a uma crise de lombalgia.


A “Mãe” das meias maratonas amadoras.




Prova à porta de casa. Muito boa!




Um bom ano de 2107 e boas corridas!

domingo, 25 de dezembro de 2016

Boas Festas 2016

Desejo a todos os meus amigos e ao mundo em geral, Boas Festas e boas corridas!

Fotos de Leiria no treino pós-natalício destinado a queimar as kcalorias da consoada☺
(nota: as fotos foram tiradas em movimento...)
Castelo de Leiria visto a partir do circuito Polis junto à Ponte do Bairro dos Anjos

Vista sobre o Rio Lis e Castelo, a partir da ponte pedonal inaugurada há cerca de dois anos

Circuito Polis de Leiria, zona pensada para actividades ao ar livre

Circuito Polis

Ponte Euro 2004

Circuito Polis, ponte sobre o rio

Circuito Polis

Ponte de um só corrimão após final do circuito

Lendário avião no parque com o mesmo nome...

Vela de Natal construída com paletes de madeira

Uma das 300.000 igrejas (católicas) da cidade. Gostei do efeito espelhado do lago... 

Circuito Polis, zona de treino de escalada

Circuito Polis, início sul

Boas Festas!